ARTIGOS

O Cruzador Pesado `Admiral Hipper´17/06/2014por Hans Langsdorff

Os cruzadores-pesados da Kriegsmarine foram resultados do Tratado de Washington de 1921, devido ás restrições deste tratado seu deslocamento padrão não podia exceder 10,000 toneladas de porte bruto e seu armamento não poderia ter calibre superior a 8 pol.(203 mm), mas na realidade eles ultrapassaram em até 60% esse limite.

Entre 1935 e 1937 as quilhas de cinco navios foram batidas que pertenciam a duas sub-classes: o 
Admiral Hipper e seu irmão gêmeo Blücher formavam a primeira, e o Prinz Eugen, o Seydlitz e o Lützow formavam a segunda sub-classe. Na realidade os dois últimos foram planejados para ser grandes cruzadores-leves com um armamento de canhões de 6 pol., mas devido á escassez de canhões e torretas, bem como a ameaça do lançamento de uma nova classe de cruzadores soviéticos, os navios foram concluídos com o desenho semelhante aoPrinz Eugen. Estes navios também foram concebidos tendo-se em mente a guerra contra os navios mercantes aliados, sendo armados o suficiente para atacá-los e ao mesmo tempo poder escapar de eventuais escoltas, mas logo se pode constatar que o desenho não era ideal para essa tarefa. Problemas freqüentes em suas máquinas, bem como consumo excessivo de combustível, limitaram o alcance operacional destes navios para um oceano tão vasto quanto o Atlântico Norte. Dos cinco navios originalmente programados a serem construídos, apenas três foram efetivamente completados:Admiral Hipper, Blücher e Prinz Eugen.  

O Cruzador-pesado Adm. Hipper teve sua quilha batida em 06/Jul 1935 e foi lançado em 06/Fev 1937 nos estaleiros da Blohm & Voß em Hamburgo, tendo sido commissionado na Kriegsmarine em 29/Abr de 1939. Pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial em Agosto de 1939 foi enviado ao Mar Báltico em patrulha de instrução. Em Fevereiro de 1940 é posto em serviço ativo na marinha, e em Abril participa da  "Operação Weserübung" a invasão da Noruega, onde na única ação que participa afunda o destróier britânico HMS Glowhorm mas o Hipper é avariado quando colide com os destroços fumegantes deste último. Entre Abril e Junho de 1940 permanece em reparos em Wilhelmshaven, quando após reparado participa da "Operação Juno", juntamente com o Scharnhorst, o Gneisenau e mais 4 destróiers patrulham a costa da Noruega recém-conquistada conseguindo afundar um navio transporte de tropas, um navio-tanque e um submarino britânico. De Julho a Agosto de 1940, faz patrulhas ofensivas no Mar do Norte, mas só avista navios neutros, seguindo para reparos nas máquinas em Wilhelmshaven e depois em Hamburgo, onde fica até Dezembro de 1940, quando finalmente sai em sua primeira missão no Atlântico Norte. A 700 milhas a oeste do Cabo Finisterre, ataca o comboio aliado WS-5A, quando engaga em combate o Cruzador Pesado britânico HMS Berwick - escolta do comboio - mais alguns destróiers. O resultado desta ação, é que antes de dispersar o comboio, o Adm. Hipper avaria o Berwick e mais um navio mercante, conseguindo afundar outro, retornando ao porto de Brest na França ocupada.

Em fevereiro de 1941 sai em sua segunda sortida pelo Atlântico, e no dia 11 faz contato com o comboio aliado SLS64, quando consegue afundar 7 dos 19 mercantes que compunham o comboio, mas devido á escassez de combustível ele tem que retornar ao porto de Brest. Detectada esta fraqueza, o 
Hipper dirige-se á Kiel através do estreito da Dinamarca, lá ficando até Novembro daquele ano, sendo que durante esse período o navio tem vários dos tanques de água e lastro substituídos para tanques de óleo a fim de ampliar o raio operacional. Em março de 1942 o Hipper é designado novamente para o teatro de Operações da Noruega, e em Julho juntamente com o encouraçado Tirpitz, o encouraçado de bolso Admiral Scheer e mais 10 destróiers, participa da caçada e destruição ao malfadado comboio aliado PQ17, sendo que a maioria dos mercantes foram afundados por submarinos com apoio da Luftwaffe.

Em dezembro de 1942, juntamente com o Cruzador Pesado 
Lützow, e 6 destróiers ataca o comboio JW51B, se envolvendo em combate com a escolta deste comboio naquela que ficou conhecida como a Batalha do Mar de Barrents, conseguindo afundar o caça-minas inglês HMS Bramble e o destróier HMS Achates, sendo que o Adm Hipper é avariado pelos cruzadores-leves HMS Sheffield e Jamaica que ainda conseguem afundar um destróier alemão.   Em fevereiro de 1943, o Hipper chega em Kiel para novos reparos e seguindo-se fúria de Hitler pela perda do Bismarck, o navio é descomissionado, ficando nesse estado até março de 1944 quando é recolocado em serviço ativo.

Em janeiro de 1945, já com a guerra perdida para a Alemanha, o Hipper deixa o porto de Gotenhafen, com 1.290 refugiados á bordo em companhia do navio de passageirosWilhelm Gustlof, sendo este útimo torpedeado por um submarino soviético com grande perda de vidas civis. Ao Adm Hipper nada acontece.

Em 03/Abril de 1945, o Hipper é avariado por um bombardeio britânico no porto, sendo que no dia 9 do mesmo mês novo bombardeio avaria seriamente sua super-estrutura, condenando o navio. Em 03/maio o navio é completamente destruído nas docas da Deutsche Werke em Kiel.

Finda a guerra, os destroços são removidos para a Baía de Heikendorf, onde é desmantelado em 1948/49 pelos britânicos.

Características do Admiral Hipper :
Deslocamento: 18.200 tons.
Dimensões (Comp./Larg./Calado): 205,9 x 21,3 x 7,70 metros.
Propulsão: 3 turbinas Blohm und Voss, 3 eixos, 132.000 H.P.,
Vel.Máx: 32,5 nós.
Autonomia: 8.000 milhas náuticas @ 20 nós.

Tripulação: aprox. 1,600 oficiais e praças.
Armamento: 4 torres duplas de 203 mm SK (8")34 calibres, 6 torres duplas DP de 105 mm L/65 33 calibres AAe, 6 torres duplas de 37 mm L/83 AAe, 4 torres duplas de 20mm MG L/64 AAe, 4 lançadores triplos de torpedos de 533 mm(21”) 3 hidro- aviões Arado Ar 196.

Blindagem: 70-80mm cinturão, 12-50mm convés, 70-105mm torres, 50-150mm Torre Comando.
           
Compartilhar: