ARTIGOS

O Expresso de Tóquio17/06/2014por Erich Raeder

Colocando em prática a Operação Watchtower a 07 de agosto de 1942, os Estados Unidos desembarcaram em Guadacanal, nas Ilhas Salomão, cerca de 17 mil fuzileiros. O objetivo deste desembarque era a captura de uma pista de decolagem que estava sendo construída pelos japoneses. A captura desta pista era de vital importância, pois os japoneses teriam uma forte base para suas incursões no Pacífico sudoeste.

Após rápida luta os fuzileiros americanos invadiram Tulagi e capturaram o aeródromo em Guadacanal expulsando os trabalhadores japoneses. Os fuzileiros americanos batizaram-no como Aeródromo Henderson, em homenagem a um piloto herói na Batalha de Midway. O comando japonês obviamente não tardou a revidar, iniciando uma das mais sangrentas campanhas que a Guerra do Pacífico iria presenciar. O contragolpe japonês deu-se imediatamente ao dia da invasão com o Vice-Almirante Gunichi Mikawa conseguindo uma grande vitória na Batalha da Ilha de Savo, ao afundar vários navios que faziam a proteção das tropas de invasão da ilha. Imediatamente o General Hyakutake, do 17º Exército, baseado em Rabaul, estava destacando tropas para a tentativa de expulsar os fuzileiros americanos de Guadacanal. A 15 de Agosto de 1942, ao cruzador leve Jintsu, capitania do Contra-almirante Raizo Tanaka, e o destróier Kagero chegam a Truk, para carregar tropas e suprimentos a noite. A 16 de Agosto de 1942 os destróieres Arashi, Hagikaze, Kagero Hamakaze, Tanikaze e o Urakaze partiram de Truk para Guadalcanal, este seria o primeiro comboio de reforços japoneses a ilha carregando 917 homens do 28º Regimento de infantaria do Tenente-coronel Ikki que estava bordo do Arashi.

O segundo comboio de reforços consistia dos transportes Boston Maru e Daifuku Maru carregando 1.100 homens do Regimento de Ikki partindo de Truk escoltado pelo Jintsu e dois barcos patrulha. O terceiro comboio era formado pelo transporte Kinryu Maru carregando mil homens escoltado por barcos patrulha. Os primeiros desembarques aconteceram nos dias 17 e 18 de agosto. Sob o comando do Contra-almirante Raizo Tanaka, os comboios desceram a “Fenda”, também conhecida como Canal Savo, vindos de Truk, fazendo a primeira das viagens de abastecimento a Ilha de Guadacanal. Estas viagens seriam apelidadas pelos americanos como Expresso de Tóquio. Este era formado normalmente por destróieres de alta velocidade e transportes rápidos e estava destinado a abastecer as guarnições japonesas em Guadacanal e Tulagi. O uso de quatro destróieres da Classe Mutsuki foram de grande valia. Convertidos em navios de transporte velozes, sua velocidade máxima no mar chegava a 30 nós, fazendo com que eles pudessem manter o passo com qualquer força naval de combate. Na Batalha das Salomão Orientais a 24 de agosto, Tanaka conduziria tenazmente os transportes a bordo do cruzador leve Jintsu. À noite os destróieres Kagero, Isokase, Kawakaze, Mutsuki e o Yaoi bombardeariam o Campo Henderson rumando para o norte para juntar-se ao comboio de Tanaka. A 150 milhas de Guadacanal seis Dauntless atacariam o comboio, acertando o transporte Kiryu Maru, vindo este a afundar. Suas tropas antes disso estavam a ser resgatadas pelos destróieres Mutsuki e Yaoi e dois barcos patrulha.

Neste instante surgiram B-17s do exército que acabariam por atingir o Mutsuki afundando-o. O comandante Hatano ao ser resgatado posteriormente pelo destróier Yaoi dissera com um sorriso torto que o fato apenas provava que até os B-17s de vez em quando acertavam uma. O Boston Maru também acabaria por ser danificado durante os ataques. Finalmente o Jintsu receberia um impacto direto de uma bomba de 500 libras causando forte incêndio e matando 24 homens. O Contra-almirante Tanaka fora ferido transferindo com sua flâmula para o Kagero devido aos danos no Jintsu. O Expresso de Tóquio continuava correndo, mostrando-se uma das grandes realizações da Marinha Japonesa na Segunda Guerra. Quase todas as tardes, um pouco antes do anoitecer, uma força de destróieres ou de pequenos navios de guerra largava de Rabaul, descia a “Fenda” entre Nova Geórgia e Santa Isabel, chegando a Guadacanal perto da meia-noite. Os locais de desembarque de tropas e suprimentos eram normalmente o Cabo Esperança e Tassafaronga.

Logo após os desembarques, os navios do Expresso seguiam para sudoeste em direção ao Campo Henderson para bombardeá-lo, seguindo posteriormente as suas bases. Logo após a desastrada Batalha do Cabo Boa Esperança, os japoneses ficariam de tal forma irritados com os ataques aéreos dos aviões baseados no Campo Henderson, que já no seguinte dia enviaram os encouraçados Haruna e Kongo para bombardear a pista do aeródromo. Mais de mil bombas de 14 polegadas caíram sobre o campo. Os danos provocados foram tantos que nas noites seguintes, 14 e 15 de outubro, Tanaka teve a chance de transportar mais de 4.500 soldados descansados e grandes quantidades de suprimentos e munição para as guarnições da ilha sem ser incomodado. Durante as primeiras semanas de novembro o Expresso Tóquio de Tanaka faria cerca de mais de 60 missões. Mais tarde a 13 de novembro de 1942 uma força de 12 destróieres de Tanaka com mais de 11 mil soldados seria acompanhada por grande força de navios da Esquadra Combinada Japonesa, resultando na Batalha de Guadacanal. Os japoneses tiveram fortes perdas e quando o Almirante Kondo retirou-se para evitar perdas mais pesadas sobraram os navios transporte de Tanaka, colhidos no exato momento em que chegavam a Tassafaronga. O destróier Meade liquidou sem oposição quatro alvos indefesos. Apesar de soberba a atuação da Marinha Imperial Japonesa na campanha de Guadacanal, a esquadra de batalha já não podia mudar em nada o destino da ilha. As perdas acumuladas foram grandes, e a escassez de combustível quase total.

Somente o Expresso Tóquio mantinha firmemente o abastecimento da ilha. Com a retirada da Esquadra Principal de Rabaul para Truk, não era mais possível escoltar os transportes mais lentos. A 30 de novembro numa corajosa ação Tanaka e oito destróieres fizeram a tentativa de passar pelas praias de Tassarafonga e deixar tambores flutuantes que poderiam ser recolhidos posteriormente. Esperando por eles estava uma esquadra composta por cinco cruzadores pesados e seis destróieres americanos. Os destróieres de Tanaka captados no radar, poderiam ter sido atacados enquanto estavam ocupando-se em lançar os tambores, mas os americanos em vez de esperar o momento certo, abriram fogo de imediato, revelando sua posição com os clarões dos disparos. Tanaka manobrou imediatamente seus destróieres e desfechou rápido ataque com torpedos Lança Longa resultando no afundamento do cruzador Northampton e grandes danos no Pensacola, Minneapolis e no New Orleans. Tanaka retornou rapidamente pela “Fenda” sem o destróier Takanami posto a pique na ação. A Batalha de Tassarafonga fora a última vitória japonesa na campanha de Guadacanal.

Agora o Expresso Tóquio tinha uma tarefa somente: a de resgatar o derrotado exército de Hyakutake. As três últimas viagens do Expresso Tóquio aconteceram em janeiro de 1943, transferindo cerca de 12 mil soldados da ilha. A 9 de fevereiro tudo estava terminado, era o fim da campanha por Guadacanal e o fim do Expresso Tóquio.
Compartilhar: